Delírio

Título: Delírio
Título Original: Delirium
Autor(a): Lauren Oliver
Editora: Intrínseca
Páginas: 352
Minha Classificação:  ★★★★



Sinopse: Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?



Delírio nos mostra nosso mundo daqui a alguns anos, onde o amor será visto como uma doença. Aos dezoito anos todos os jovens passarão por uma cirurgia que irá curá-los desse mal e serão postos em uma entrevista que decidirá com quem e quando você casará e se irá ou não para uma universidade. Mas como tudo tem um porém, algumas pessoas tem uma ideia muito diferente do que é o certo, são eles os rebeldes que vivem fora da sociedade na Selva, os Inválidos, um mito propriamente dito.
Como personagem principal temos Lena, a garota correta que não desobedece as regras e nunca nem sonhou em fazer tal coisa e que tem como único prazer correr ao lado de sua melhor amiga Hana. E Alex, o misterioso garoto curado que está, aos poucos, roubando um espaço no coração de nossa protagonista. Após algumas saídas, Lena começa a perceber que a sociedade em que vive, o modo como controlavam sua vida sem permissão e a tiravam com a mera desculpa de estarem infringindo poucas leis, apenas porque queriam dançar e ter um pouco de diversão estava totalmente errado, agora que já havia experimentado o sabor do amor era tarde demais para controlá-la novamente, pensava por si própria, não conseguiria mais só passar pela vida, queria vivê-la.

"Eu disse que, sem amor, também não haveria ódio; sem ódio, não haveria violência. Ódio não é o mais perigoso, dissera ele. É a indiferença." - pág. 283.

Foi o contexto do livro que me atraiu de primeira, uma sociedade sem amor, criativo e interessante, que te faz querer saber mais sobre o assunto. Quando comecei a ler pensei ter me enganado totalmente e quase o abandonei, pois era bem cansativo e não prendia minha atenção, mas conforme as páginas passam a trama começa a ficar cada vez melhor e quando você menos espera já está devorando o livro com vontade de saber o que irá acontecer.
Os personagens são fortes, tem atitude, evoluem com o conhecimento, cometem erros e pagam por eles. O cenário é incrível, pelo menos a parte da Selva, já que o resto não é muito diferente da Portland atual. O final tem a medida certa de curiosidade para querer ler a continuação, ou seja, muita, por um outro lado me deixou realmente confusa e chocada, mas de uma boa maneira.
Uma distopia maravilhosa em que podemos ver o amor como um delírio.









11 comentários:

  1. Primeiro lugar adorei a resenha!

    Bem minha amiga que também leu e prometeu me emprestar, me disse que ela achava que eu não ia gostar do livro porque era muito triste... mas eu não consigo me controlar porque quero tanto ler esse livro!! Então em breve quando ela decidir me emprestar vou começar a ler *-*

    • Beijos Fran ~ Sociedadedasleitoras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fran! Muito obrigado, então, é bem triste mesmo, mas um triste meio confuso, pode ler que é legal =D

      bjs

      Excluir
  2. Ai to vendo aqui como fazer a minha resenha por que olha.... não fui muito com a cara desse livro não =/

    ResponderExcluir
  3. O livro parece ser bom,gosto dessas coisas de se rebelar e chutar o pau da barraca,e em nome do amor então...^^'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Livros de revolta meio que inspiram a gente, né? xDD' HSUUHASHSUAUHSAUH'

      Excluir
  4. Oii!
    Delírio está da minha lista de desejados!
    Adoro gêneros distópicos ^^
    Beijos

    Elidiane - Leitura entre amigas

    ResponderExcluir
  5. Eu acho a capa tãaao linda! Linda resenha, Lala.
    Beijos, Ju Damas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é bem bonita msm, né? *O*

      Vlw Ju \o/

      bjs

      Excluir
  6. Sempre leio isso. Que é péssimo no começo e ótimo no final e eu fico meio tipo "o quê fazer??". Bem, ainda não tenho uma resposta, ahaha
    Resenha ótima como sempre
    Beijos, Helena Kiut Baraldi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei lá, se eu fosse vc eu lia, vale a pena depois de passar o começo xDD'
      Vlw \o/

      bjs

      Excluir
  7. Olá.. Adorei a Resenha!
    Parabéns!
    Estou ansiosa pra ler esse livro, já li tantas resenhas positivas sobre ele, que só faz aumentar a vontade!

    Beijão, Seguindo!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir